Quinta-feira, 27 de Maio de 2010
Teremos um final feliz? Ou nunca vou acordar deste pesadelo?
Que vazio que me consome por dentro, não sou a mesma pessoa de há uns anos atrás, tornei-me amargurenta, triste, revoltada com a vida, com as pessoas… só tenho um sonho simples ser mãe, que ironia dizer que é um sonho, não devia ser um sonho deveria ser uma coisa simples de se conseguir como é para a maioria dos casais. Criar uma criança, vê-la crescer e desenvolver, transmitir-lhe os meus valores a minha educação, um ser que depende totalmente de nós pra qual somos os seus criadores e em nós confia para toda a vida. Sinto-me prestes a desistir de tudo, sinto que todos estes anos foram em vão, sinto-me infértil sem o ser. Dizes muitas vezes para nunca por em causa o amor que sentes por mim mas lembrando-me de fases passadas e outras mais recentes ainda me dói muito como eras capaz de por a nossa relação de lado de acabar o nosso casamento a cada obstáculo que tínhamos que enfrentar pensava para mim mesma como é possível pensar sequer nisso eu que nunca pus a nossa união em causa mesmo depois de tudo que passamos só procurava incansavelmente arranjar uma solução, arranjar uma maneira de aliviar a dor que já era enorme e não havia razão para continuar a ser. Mas agora vejo as coisas de outra maneira secalhar não és tu que não me amas sou eu que te amo demais. O que dói é não conseguir alcançar o sonho porque a pessoa que amo, a pessoa por quem tanto fiz não me retribui o amor que diz sentir por mim da mesma maneira que eu, amar é querer a felicidade da outra pessoa como queres a tua, é fazer tudo pra lhe dares alegrias para a veres sorrir e faze-la esquecer um dia difícil, é travar batalhas juntos e unidos e pensar que o amor vence sempre se assim os dois quiserem. Numa carta que me escreves-te á tempos dizias para te dar tempo que o teu maior medo era que esse filho te fizesse sentir pior, ironicamente e secalhar sem teres reparado disses-te esse filho poderias ter dito essa criança, terá sido um sinal ou eu novamente tentei ter esperanças onde elas não existem?! Para mim nunca mas nunca teve importância de onde vinha o problema apenas sabia que tinha que ser resolvido, acima de tudo merecemos ser Pais temos esse direito


publicado por su às 16:22
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quarta-feira, 7 de Outubro de 2009
De volta

Pois já nem me lembro a ultima vez que aqui escrevi e reler os post que deixei há uns largos meses deixou-me um aperto no coração pois continuo na mesma ou pior pode-se dizer, em Dezembro último fiz a minha 4ªICSI e tb ela negativa sofri e continuo a sofrer muito é muito duro nunca vou conseguir realizar o sonho da minha vida... È uma luta diária tentar levar a vida pra frente mas tenho q ter forças...



publicado por su às 11:44
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 22 de Julho de 2008
3ª ICSI- NEGATIVO

Não há nada a dizer...



publicado por su às 10:01
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Sexta-feira, 11 de Julho de 2008
Na esperança

  Após as picas desta vez mtas menos pq fiz ciclo curto lá fui para a punção dia 30 junho, 11 ovócitos bem menos q das anteriores. No dia seguinte ao falar com a bióloga informa-me q só dois fecundaram instala-se o medo q n resistam para transferir. No dia da tranferência só já existia um o meu marido apelidou-o de imediato guerreiro. Agora aqui estou eu na espera para ver se o (tal) vem ou n. Como das outras vezes vinha smp antes de fazer o teste estou na espectativa. Vamos ver o q acontece.



publicado por su às 10:43
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 8 de Junho de 2008
Ansiosa

  É este mês q vou começar as picas termino a pílula nesta semana depois mais uma semana de pausa e começo o tratamento. vou amanha comprar a medicação. Felizmente já estou mais optimista q tdo vai correr bem desta vez tem de correr nós merecemos... Não vejo a hora Meu Deus de ter uma criança para amar e criar.



publicado por su às 22:24
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 1 de Abril de 2008
Finalmente Abril

  Chegou o mês de Abril finalmente sexta-feira vamos novamente a Gaia fazer analises para dar inicio a novo tratamento, temos consulta para final de Abril e espero iniciar lá pra Maio novamente as picas. Nem sei q dizer uns dias estou tao em baixo q até chego a ser antipática para as pessoas, outras vezes limito-me a ouvir as baboseiras q dizem q aliás todas as mulheres q passam por isto ouvem como a tal ideia maravilha ( se aliviarem a cabeça vão ver q conseguem), e o cúmulo de (ter só 24 anos tb n ajuda pq a mulher tem o seu auje lá para os 27 anos) isto imaginem partiu da minha sogra até podia levar em conta se realmente os problemas fossem meus agora passar por tudo q passo e ainda ter de ouvir estas coisas realmente é para desanimar.

  Sexta como disse tenho de ir ao Porto e como o dia de trabalho está perdido e está vou aproveitar para fazer umas compras e uma especial uma amiga foi mãmã á 3 semanas e tenho de comprar qualquer coisa ao rebento, eu q quando passo numa loja pra bébés fico pasmada a olhar pra montra a ver a minha perdição os carrinhos, acho q um dos dias mais felizes da minha vida se conseguir algum dia vai ser o dia da compra do carrinho. Estou tao lamechas hj... enfim pensar q á tanta mulher a passar pelo mesmo q eu e n desistem dá-me força pra continuar acho q sem querer nos ajuda-mos umas ás outras. Eu pessoalmente conheço 3 casos e já têm os três final feliz, é a realidade das estatisticas...


sinto-me:

publicado por su às 14:52
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 31 de Março de 2008
Sem desistir

  Após a primeira tentativa falhada e alguns meses de espera, em Dezembro 2007 realizei uma nova icsi desta vez em vez da Gonal deram-me a puregon. No dia da punção: 20 ovocitos 17 fertilizados, dia da transferência: 2 e ainda mais fracos q da primeira vez. Meu Deus q mais nos podia acontecer... Hiperestimulação e claro internamento foi isto q aconteceu dias de dor e mal-estar internada num hospital sozinha longe de todos para depois saber q afinal tb n tinha resultado ansiava pelo dia q podia ter alta pois já n aguentava foi um desgaste tanto fisico como psicológico a viver aquela situação e ter de me cruzar no corredor com as recentes mamãs com os seus recém-nascidos, as auxiliares e outras mulheres tb internadas a perguntar se estava grávida pois como estava hiperestimulada estava tao inchada q parecia estar.

N acreditei qd chegou o dia em q tive alta apesar de triste precisava de forças para continuar, qd o meu marido me foi buscar entrou pelo quarto e choramos os dois abraçados. Ele só dizia q n queria q fizesse mais tratamento nenhum q n aguentava ver-me assim e passar pelo q passou pois desde q casamos foi a primeira vez q nos separamos e para nada no final.

Criei coragem e falei-lhe na hipótese de recorrer a esperma de dador no primeiro momento n aceitou a ideia pois achava q assim era ter sempre presente para o resto da vida o problema q tem, mas com calma e sem pressão voltei a falar no assunto e ele já pôs em aberto essa hipótese. Apesar de n ser o q mais queria na vida tb n consigo vê-la sem filhos acho q se isso acontecesse o nosso casamento por mais q nos amemos n ia resistir e por isso estou disposta a tentar dessa maneira. Assim tenho consulta para Abril para tentar mais uma vez e dependendo do q acontecer logo decidiremos o q fazer...



publicado por su às 11:29
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Objectivo de vida

  Aqui deixo um pouco da minha historia, tenho 24 anos e estou casada há 3 anos e meio desde entao a minha vontade em ser mãe. Tudo começou qd após um ano a tentar engravidar sem sucesso, recorri ao meu ginecologista este ao ver q estava tudo em ordem comigo mandou o meu marido realizar um espermograma, qd recebemos o resultado o mundo desabou para nós, era o pior cenário imaginável 0% de espermatozóides normais, só por um milagre foram as palavras do médico a única solução era tentar a inseminação.

  E assim foi de imediato enviou o nosso processo para o Porto mais concretamente Gaia após alguns meses de espera para a primeira consulta e outros tantos de exames e análises e sei lá mais o q, realizei a primeira icsi em julho 2007.

  A minha resposta á medicação foi excelente no dia da punção obtive 19 ovocitos, 16 foram fertilizados até aqui tudo bem, estavamos super animados a pensar q poderiamos guardar os excedentes e recorrer a eles se necessário até ao dia da transferência em q a biologa nos diz de rompante q só já havia dois e de fraca qualidade a minha esperança transformou-se em lágrimas apartir desse dia a minha confiança desapareceu pois tive a noção q esses tratamentos n iam resultar mas apesar disso n hesitei e disse q estava disposta a repetir novamente pois eu amo o meu marido e estava fora de hipótese desistir de lhe dar um filho o sonho da vida dele tb...



publicado por su às 09:10
link do post | comentar | favorito

Sobre mim
pesquisar
 
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
28
29

30
31


Posts recentes

Teremos um final feliz? O...

De volta

3ª ICSI- NEGATIVO

Na esperança

Ansiosa

Finalmente Abril

Sem desistir

Objectivo de vida

Arquivos

Maio 2010

Outubro 2009

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds